Quando um novo livro vem

never be afraid on typewriter
Foto por Suzy Hazelwood em Pexels.com

 

E começa uma nova história…

Sim, estou começando uma nova história. Vez ou outra me vêm novas inspirações e as ideias vão se misturando, excluindo-se, completando-se, encaixando-se. Tenho lido muitas dicas e sugestões dos grandes escritores, tenho prestado bastante atenção nos conselhos de quem já está nessa caminhada há muito mais tempo do que eu.

Uma sugestão me deixou muito impressionado e, não por menos, ela contraria a sugestão de muitos outros tantos “gurus” de escritores que a internet tem. A sugestão veio de Stephen King, portanto, nem preciso justificar porque me impressionou:

“Não anote suas ideias, não ande com um caderno de anotações para toda inspiração que vem. Se a ideia não ficar na sua cabeça, atormentando você dia e noite, acompanhando você como uma sombra, então ela não é digna de ser escrita em um livro.”

(Stephen King, adaptação minha)

Este novo livro vai nascer em uma fase diferente, meus sentimentos, minhas experiências, minha vivência é outra daquela de quando eu escrevi “A cachoeira de prata” (ainda não publicado). Sinto que muita coisa precisa ser dita e sinto que estou pronto para um novo livro.

Já tenho o título, já tenho o final, já tenho o começo e tenho uma pista do que vai se passar no meio…

“O que esperar quando se está esperando?”

black and white sitting waiting young
Foto por Serkan Göktay em Pexels.com

Não pude evitar o título desse post! Foi mais forte do que eu…

O lançamento do meu novo livro “As pessoas invisíveis” está se aproximando! Sim, se ainda não te contei, será no dia 01/05/2019 às 15h!!!

Durante esses dias que antecedem ao lançamento, milhares de pensamentos surgiram e continuam a surgir.

Eu nunca fiz um lançamento para o meu primeiro livro “A caminho de Tulani”. Um dia a edição chegou em casa e comecei a mostrá-lo para as pessoas. Muitas destas pessoas nem imaginavam que eu tinha escrito um livro.

Aos poucos, o livro foi se espalhando, não por mérito de meus conhecimentos de marketing, mas graças ao apoio da minha esposa, dos meus irmãos, familiares, amigos e colegas…

Desta vez, o livro nasce diferente: Nasce anunciado! Nasce com data marcada. Porém, ele nasce com a mesma simplicidade, a mesma forma de escrever, o mesmo tom do primeiro livro. Sem pompa, sem ganância, sem intenções maiores.

Em poucos dias ele estará disponível na Amazon, no meio de milhares de outros títulos. Best-sellers estarão lá para mostrar a ele certa superioridade, mas sei que ele não vai se abater. Não, ele é simples, humilde, não se apega à títulos pré definidos e formulados.

O que eu espero? Que este livro encante você. Que ele traga ao seu coração um pouco de descanso em meio à um mundo tão corrido. Que ele traga sorrisos…

Um dos personagens de “As pessoas invisíveis” fez uma pergunta em uma certa manhã: “Você já olhou para o céu hoje?” Parece uma pergunta simples demais, mas é assustador perceber que muitas vezes a resposta para esta pergunta é: “Não… não deu tempo…”

O lançamento está chegando… Eu estou aqui esperando… Que a gente se encontre nas páginas de “As pessoas invisíveis” em breve.