Quando um novo livro vem

never be afraid on typewriter
Foto por Suzy Hazelwood em Pexels.com

 

E começa uma nova história…

Sim, estou começando uma nova história. Vez ou outra me vêm novas inspirações e as ideias vão se misturando, excluindo-se, completando-se, encaixando-se. Tenho lido muitas dicas e sugestões dos grandes escritores, tenho prestado bastante atenção nos conselhos de quem já está nessa caminhada há muito mais tempo do que eu.

Uma sugestão me deixou muito impressionado e, não por menos, ela contraria a sugestão de muitos outros tantos “gurus” de escritores que a internet tem. A sugestão veio de Stephen King, portanto, nem preciso justificar porque me impressionou:

“Não anote suas ideias, não ande com um caderno de anotações para toda inspiração que vem. Se a ideia não ficar na sua cabeça, atormentando você dia e noite, acompanhando você como uma sombra, então ela não é digna de ser escrita em um livro.”

(Stephen King, adaptação minha)

Este novo livro vai nascer em uma fase diferente, meus sentimentos, minhas experiências, minha vivência é outra daquela de quando eu escrevi “A cachoeira de prata” (ainda não publicado). Sinto que muita coisa precisa ser dita e sinto que estou pronto para um novo livro.

Já tenho o título, já tenho o final, já tenho o começo e tenho uma pista do que vai se passar no meio…