Quando um novo livro vem

never be afraid on typewriter
Foto por Suzy Hazelwood em Pexels.com

 

E começa uma nova história…

Sim, estou começando uma nova história. Vez ou outra me vêm novas inspirações e as ideias vão se misturando, excluindo-se, completando-se, encaixando-se. Tenho lido muitas dicas e sugestões dos grandes escritores, tenho prestado bastante atenção nos conselhos de quem já está nessa caminhada há muito mais tempo do que eu.

Uma sugestão me deixou muito impressionado e, não por menos, ela contraria a sugestão de muitos outros tantos “gurus” de escritores que a internet tem. A sugestão veio de Stephen King, portanto, nem preciso justificar porque me impressionou:

“Não anote suas ideias, não ande com um caderno de anotações para toda inspiração que vem. Se a ideia não ficar na sua cabeça, atormentando você dia e noite, acompanhando você como uma sombra, então ela não é digna de ser escrita em um livro.”

(Stephen King, adaptação minha)

Este novo livro vai nascer em uma fase diferente, meus sentimentos, minhas experiências, minha vivência é outra daquela de quando eu escrevi “A cachoeira de prata” (ainda não publicado). Sinto que muita coisa precisa ser dita e sinto que estou pronto para um novo livro.

Já tenho o título, já tenho o final, já tenho o começo e tenho uma pista do que vai se passar no meio…

“O que esperar quando se está esperando?”

black and white sitting waiting young
Foto por Serkan Göktay em Pexels.com

Não pude evitar o título desse post! Foi mais forte do que eu…

O lançamento do meu novo livro “As pessoas invisíveis” está se aproximando! Sim, se ainda não te contei, será no dia 01/05/2019 às 15h!!!

Durante esses dias que antecedem ao lançamento, milhares de pensamentos surgiram e continuam a surgir.

Eu nunca fiz um lançamento para o meu primeiro livro “A caminho de Tulani”. Um dia a edição chegou em casa e comecei a mostrá-lo para as pessoas. Muitas destas pessoas nem imaginavam que eu tinha escrito um livro.

Aos poucos, o livro foi se espalhando, não por mérito de meus conhecimentos de marketing, mas graças ao apoio da minha esposa, dos meus irmãos, familiares, amigos e colegas…

Desta vez, o livro nasce diferente: Nasce anunciado! Nasce com data marcada. Porém, ele nasce com a mesma simplicidade, a mesma forma de escrever, o mesmo tom do primeiro livro. Sem pompa, sem ganância, sem intenções maiores.

Em poucos dias ele estará disponível na Amazon, no meio de milhares de outros títulos. Best-sellers estarão lá para mostrar a ele certa superioridade, mas sei que ele não vai se abater. Não, ele é simples, humilde, não se apega à títulos pré definidos e formulados.

O que eu espero? Que este livro encante você. Que ele traga ao seu coração um pouco de descanso em meio à um mundo tão corrido. Que ele traga sorrisos…

Um dos personagens de “As pessoas invisíveis” fez uma pergunta em uma certa manhã: “Você já olhou para o céu hoje?” Parece uma pergunta simples demais, mas é assustador perceber que muitas vezes a resposta para esta pergunta é: “Não… não deu tempo…”

O lançamento está chegando… Eu estou aqui esperando… Que a gente se encontre nas páginas de “As pessoas invisíveis” em breve.

 

 

O mundo mágico dos livros que não saem da minha gaveta

pile of covered books
Foto por Pixabay em Pexels.com

Uma pergunta que me fazem e agora vou responder: Quando virão os meus próximos livros e o porquê da demora em publicá-los?

 

Até hoje, escrevi três livros, somente um deles está publicado: “A caminho de Tulani“. Os outros dois (não publicados) se chamam: “As pessoas invisíveis” e “A cachoeira de prata”.

Acontece que eles já estão escritos e revisados há bastante tempo (e acredite: Bastante tempo mesmo!!) Porém, a publicação independente do meu primeiro livro me ensinou muitas coisas, mas também me sequelou bastante.

Quando a primeira edição chegou, ela veio dentro de uma vã e isso quer dizer que a carga era grande! Logo, o espaço para guardá-la precisava ser grande também. Confissão número 1 deste post: “Eu sou péssimo em divulgação!” Sendo péssimo em divulgação, depois que acabaram os familiares, amigos e conhecidos, continuei tendo estoque (e ainda tenho!) daquela primeira edição.

Eu sou escritor e não sei nada sobre controle de estoque, inventário, armazenamento, etc… e fui ficando frustrado ao ver aquele pequeno estoque de livros de capa laranja por toda a casa: cada porta um pequeno pacote deles.

Quando chegou a hora de publicar “As pessoas invisíveis” eu logo pensei nas consequências espaciais da decisão e desisti temporariamente (nem tão temporariamente assim, pelo visto!) da publicação.

Anos se passaram. Passei um longo tempo sem me preocupar muito com isso. Mas, o estoque continuava lá…

Até que um belo ano surgiu: 2018! Sim… 2018! Um ano onde conheci o Wattpad e o KDP da Amazon (sistema de publicação) e voltei a pensar na possibilidade de publicar meus livros novamente.

Você se lembra da minha primeira confissão deste post? Não? Então, vou repeti-la: “Eu sou péssimo em divulgação!” e esta é a última barreira que nos separa dos livros que estão no mundo mágico das minhas gavetas, dos livros publicados.

Confessar e assumir esta deficiência foi libertador! Hoje estou aprendendo… e isso significa que a publicação do próximo livro está muito próxima! Uma promessa: Não viraremos o ano sem a publicação de “As pessoas invisíveis”! Promessa é dívida e você pode me cobrar! Talvez, você me pergunte: “Mas, não dá pra antecipar?” E eu respondo: “Que ótima pergunta! Claro que dá!” Mas, não vou colocar uma contagem regressiva aqui no site, não por enquanto.

O que você acha?

Meus livros na sua estante: um sonho!

blur book stack books bookshelves

Há muito tempo escrevo. Lembro-me de escrever à lápis frases tantas nas carteiras da escola; lembro-me de escrever pequenos trechos de histórias que nunca vingaram; lembro-me da primeira vez que escrevi o nome “Tulani”! Era janeiro, era 2006…

Hoje inicio este site. Um lugar para compartilhar com vocês ideias, notícias, aventuras e novidades sobre os meus livros. Espero que seja um lugar para trazer a você um pouco de descanso e alegria. Pretendo deixar aqui algumas poesias também.

Posso contar pra você um sonho que tenho? Ter meus livros na sua estante.

Fique à vontade e seja muito bem-vindo aqui! Seus comentários serão sempre muito bem-vindos. Prometo fazer valer a pena cada visita aqui.

Um abraço,

Leo Pessoa