Poesia sobre o tempo

Para estrear o site, uma poesia rapidinha…

clear glass with red sand grainer
Foto por Pixabay em Pexels.com

Poesia sobre o tempo

Quem foi que passou?
Estive olhando para o lado e não vi.
Me parece que foi correndo,
Não entendo a pressa que se tem.
Passou como um vulto e não vi.
Estive olhando para o lado…
Afinal, quem foi que passou?
Ninguém percebeu, mas eu sei que passou
Tinha um barulho batido,
Um ritmo corrido,
Passou como um vulto e (é pena) eu não vi…
Quem foi que passou?
Dou dinheiro a quem saiba,
Pago na mesma hora
Só me diga quem foi afinal que passou?
Mas ninguém percebeu e eu mesmo não vi.
Tinha um barulho batido?
Um Ritmo corrido?
Ah! Eu já sei,
Quem passou foi o tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s